Quarta, 13 Julho 2016 14:23

Receita de Uma Coisa

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)

Procura-se um ser humano com todas as características do sexo masculino. Evite-se ao máximo o uso de homossexuais, bissexuais ou transexuais, pois a mistura dos diversos ingredientes não é garantida e o produto final invariavelmente se deteriora.

Quanto ao uso de elementos do sexo feminino – nem pensar! O acabamento é difícil e os efeitos colaterais irreversíveis.

Selecione preferencialmente aqueles entre os 30 e 50 anos, caso impossível, aumente ambas as margens em 3 anos. Fora dessa faixa, desista. Cuidado com os precoces e com os retardados.

Canse a peça, mas não muito. Um pouco de álcool é sempre bom, principalmente se adicionarmos uma pitada de amargura. Sem exageros. Um depressivo é um depressivo, um bêbado é um bêbado, e nenhum dos dois é Uma Coisa.

Não aceitem burros nem gênios, Burros são felizes e gênios são aberrações. Nenhum deles é Uma Coisa.

Suavíssimas gotas de loucura são aconselháveis.

Muito recomendado para serviços religiosos. Atende à Iansã e à Santa Bárbara. Fora do terreiro, longe da igreja. Inclina-se mais para cultos orientais não identificados ou para filosofias conflitantes.

A pressa é importante. Muita pressa e nada a alcançar.

É interessante uma certa propensão ao suicídio, e um grande amor à vida.

Não poderá nunca ser um inconformado, nem um conformista.

Um inconformado tende a se tornar rebelde, provocador, e acaba se tornando muito inconveniente, enquanto um conformista é muito chato.

Convém introduzir um enorme veio poético. Sempre inexplorado. Um poeta ilumina, Uma Coisa aparece.
Indispensável uma grande porção de amor engrossada com generosas fatias de frustração. Enfeite-se com mil inclinações e nenhuma vocação.

O importante é conhecer de tudo e entender de nada.

É forçoso ser um sonhador. Bem pragmático.

Separe a cabeça do corpo. Coloque-a fria, assexual. Gozará com muitas e não amará nenhuma. Esquente o corpo de forma a provocar um perpétuo tesão. Depois troque.

Esquente a cabeça e esfrie o corpo. Faça isso repetidas vezes, deixando algumas a cabeça junto ao corpo. Estará no ponto quando não se puder identificar se o cérebro está nos culhões ou os testículos na cabeça.

O fundamental é se alterar por tudo e não se modificar por nada.

Não deve ser servido nem no passado, nem no presente nem no futuro. Sempre no condicional.

Sirva acompanhado de sal de frutas e Engov. Porções maiores dão sempre indigestão e ressaca.

Depois de pronto não é difícil reconhecer.

Será o grande papo de ontem, o romance de hoje e o desconhecido de amanhã.

É fatal uma atração. Nos dois sentidos.

Gentil e bruto, sociável e arredio, profundo e infantil e, quando perguntarem como ele é, você responderá:

- Ah! Ele é Uma Coisa!

Lido 352 vezes
Mais nesta categoria: « Café Frio O Bebê da Cestinha »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.