Sexta, 03 Junho 2016 22:31

Visto hoje às 23:34 (Despedida)

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Não sei por onde começar.

Só sei que não quero terminar... Colocar um ponto final nessa estranha relação que nasceu sem promessa nenhuma mas que ainda assim nos deixou ligados de alguma forma.
Eu quero falar...

Preciso falar mesmo que essa fala toda seja escrita - palavras soltas na tela de um smartphone...

Quando te vi pela primeira vez tentei por algum tempo reconhecer em seu rosto um poucos da sua alma. Te achei bonito, falante, adorei seus olhos , seu jeito meio estourado ... Mas foi quando você me pegou pela cintura e me beijou... Foi aí que entendi tudo.

Estava viva de novo... Queria você. Queria te beijar a noite toda naquele estacionamento - algo incontrolável, incandescente... E senti tudo, tudo de novo na 2a vez, na 3a, na 4a vez. Como podia ?

Como deixei você entrar? Um estranho passou pela porta aberta e ficou.

Mas mesmo tomando conta dos rumos que meu coração escolhe seguir, segurando as rédeas das minhas emoções, eu deixei você se instalar dentro de mim. Você entrou.

Preciso tirar?

Te expulsar?

Por que?

Continuo conversando, saindo com outros homens... Mas desejo você.

Continuo flertando, jogando charme para o bonitão da praia... Mas penso nos seus olhos, na sua boca, na sua voz rouca.

Se fosse só sexo estaria ótimo. Sexo a gente esquece com sexo.

Mas não é. Nunca foi. Também é.

Tudo que a gente conversa é intenso. Intensamente quero saber da sua vida, do seu futuro, das coisas que você faz e acredita...

Como vou sair dessa?

Ai penso: como se pode querer tanto um estranho ? Um estranho que dividiu as cobertas, é verdade... Intimidade em último grau. Mas não existe relação:

Vocês não saem juntos, não andam de mãos dadas, não vão ao cinema sexta à noite, não beliscam um choppinho juntos.
Afinal, o que nós temos?

Cobertor, filmes na Tv, uma conversa que não acaba, beijos que não podem acabar... um sexo gostoso que parece a cada dia mais interessante porque falamos tanto um com o outro que agora podemos falar daquilo que desejamos ser e sentir na cama.

Posso te contar minhas fantasias?

Posso te pedir para me comer lá no fundo?

Posso sentir sua língua molhada e dura me fodendo até amanhecer?

Posso ver um filme de sacanagem enquanto chupo seu pau?

Viu como já estamos à frente de muitos casais...

Mas não posso te pedir para me amar.

Essas coisas não são pedidas. São dadas.

E é por isso que essas palavras foram colocadas nessa tela.

Não entendo aquelas putas no seu face na sessão amigos.

Ai penso que você não é você.

Ou como você mesmo diz: talvez esteja cansado de ser o que não é.

Mas, não quero resposta.

Não quero ouvir. Nada.

Só quero que você me entenda.

Ta na hora de eu ir embora.

Buscar outras paisagens.

Buscar outros amores.

Porque o seu amor é forte demais.

Gostoso demais.

E não cabe mais dentro de mim.

O seu dvd está te esperando aqui. Pega a hora que quiser.

Que puder.

Não estou dizendo adeus, até nunca!!

Só estou dizendo: fica bem ! A sua vida vai dar voltas.

E a minha também.

Beijos
Amo vc

Lido 348 vezes Última modificação em Quarta, 15 Junho 2016 14:41
RobG

Sou uma carioca que não gosta de dias nublados. Adoro ler, ir ao cinema, praia , estar com minha familia . Escrevo muitas vezes para entender o que sinto e como sinto. Para mim, o importante é estar perto de pessoas que realmente me façam bem

Mais recentes de RobG

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.