Quarta, 23 Novembro 2016 17:16

Só um Instante

Escrito por
Avalie este item
(13 votos)

Acordou tarde, deveria ter acordado uma hora atrás. Pensou;

- Tenho que correr tomar uma ducha rápida, engolir um café, e sair, pegar o ônibus.

De repente escuta o som da campainha.

- Droga, logo agora. Na presa nem observou através do olho mágico. Vai logo abrindo. Seu maior erro, não conhece o estranho que força a entrada. O medo a aterroriza, deixa completamente paralisada.

Esquece completamente as aulas de defesa pessoal. Num relance de lucidez, procura algo para se defender, nada próximo a suas mãos. Seus olhos se enchem de lagrimas, sua vida passa em um instante por seus pensamentos.

Lembra da mãe pedindo para não se esquecer do aniversario do pai. O convite da amiga para o almoço. O encontro com o noivo para finalizar os preparativos do casamento.

O estranho a olha com raiva, ela percebe até certa magoa. Sente algo de familiar em seu olhar, mas não se recorda de onde o conhece; talvez alguém que ela não deu a devida atenção quando procurou seus serviços. Afinal, passam tantas pessoas por seu escritório, que fica difícil lembrar todos os rostos. Ela pensa;

- Se nada me acontecer, serei mais atenciosa com as pessoas que me procurarem. Faz mil promessas, neste momento o estranho fala;

- A senhora já foi avisada varias vezes para verificar se a porta do hall do edifício esta fechada, pois qualquer estranho pode entrar no prédio. Da próxima vez não será mais avisada, recebera uma multa.

Neste momento ela se lembra do estranho que esta a sua frente; é o porteiro, que tantas vezes a cumprimentou e, ela nem se quer se dignou a retribuir o bom dia.

Lido 548 vezes

Mais recentes de Lenite Neumann

1 Comentário

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.