Sexta, 25 Novembro 2016 20:54

Assassinato

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)

Veio vindo, veio vindo... e pousou no nariz do meu vô.

Fiquei desesperado:

– Vô, tem uma mosca no seu nariz!

Vô nem se mexeu: tinha acabado de me contar uma história, e agora cochilava na cadeira de balanço...

– Vô! Vô!

Corri lá na cozinha:

– Mãe, tem uma mosca no nariz do vô e ele não acorda!

Mãe saiu em disparada, e eu atrás...

Tarde demais!

Devia era ter escorraçado logo aquela mosca do cão.

Enquanto eu fui chamar mãe, ela aproveitou e matou o meu vô.

Depois se escafedeu pro quinto dos infernos.

Lido 314 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.