Quinta, 08 Dezembro 2016 21:53

Bravo!

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Como un arco de viola
El grito ha hecho vibrar
Largas cuerdas del viento.
Federico García Lorca

I
A arte desperta a alma,
Despeja no homem
A graça do artista
Que salta, sem medo,
No abismo da fé.

II
O mergulho preciso
Ilumina o palco e,
Na plateia escura,
A criança sorri,
Colorindo a noite.

III
Brotam, das cortinas abertas,
Narizes vermelhos,
Bailarinas e mágicos;
Mulheres bonitas
Partidas ao meio.

IV
O rito desafia o tempo.
Na cor da lona,
O risco da chama.
A chance de ver
O palhaço chorar.

V
A tragédia da vida
Que imita a arte
No teatro do mundo.
Imprecisa: no espelho,
O circo é outro.

Lido 293 vezes
Mais nesta categoria: « Tanto Faz Catalepsia »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.