Ed

Ed

Quinta, 13 Outubro 2016 14:03

Oswaldo

Oswaldo olha-se no espelho, exibindo-se. Era um ser apolínio. Cabeça, tronco, membros, perfeitos! Bíceps, tríceps, quadríceps... Genética genuína. A sua beleza lhe trazia benefícios. Figurava-se entre as capas de revistas e glamorosos desfiles pelo mundo todo, sempre requisitado em festas sociais. Rodeados de belas mulheres. Oswaldo possuía tudo o que sempre sonhou; Beleza, Saúde, fortuna, e sucesso profissional, mas Oswaldo queria mais, tinha em sua cabeça milhões de sonhos. Decidiu que iria ser um astronauta e viajar pelo espaço. Soube através dos telejornais que havia uma vaga. Inscreveu-se nela participando de todos os testes, o resultado não podia ser mais positivo; tornou-se um astronauta. Na espaçonave, enquanto aguardava a contagem regressiva para entrar em órbita, sorriu orgulhoso. Ao pousar na lua, deixou cair uma lagrima e pensou no quanto era um ser privilegiado por estar ali e olhar a terra de cima da lua. Caminhou sobre a lua com passos lentos, em profunda emoção e nela fincou uma bandeira com os dizeres: “Jamais desistam dos seus sonhos”.