karin poetisa

karin poetisa

A poeta aprecia o gótico desde a infância, cresceu vendo os filmes da Hammer, lendo Kripta e livros de terror. Encontrou os autores contemporâneos e começou a rabiscar despretensiosamente até 2008 quando, convalescente, encontrou na literatura gótica o meio para expressar suas aspirações, pensamentos e inspirações. Sua escrita ora é sombria e melancólica, outrora crítica e sarcástica, abordando a morte e a vida, o vampirismo e a paixão arrebatadora, o conflito suicida e recorrente, porém inconcluso. Seus poemas são confissões... Ou líricos engodos para intrigar e seduzir o leitor.

Links: https://www.facebook.com/poesiagoticadekarinpoetisa
http://haumdemonioatrasdaporta.blogspot.com.br/

Sexta, 14 Outubro 2016 05:24

Nós, os gatos

Em nosso primeiro ano juntos, recém havíamos nos mudado para o sítio. Queríamos viver longe de tudo e de todos, voltados apenas ao nosso relacionamento. Embora eu possa acreditar que fomos felizes neste tempo, a verdade é que a necessidade absurda de ser amada cegou a minha percepção e, quando pensei ter conhecido o homem ideal, descobri que havia encontrado um monstro, pois a devoção, o carinho, a gentileza e o amor definharam e um homem recluso e cruel se revelou.