Policial
Sábado, 29 Outubro 2016 11:17

A Morte do Vampiro

Eu sou psiquiatra. Ou costumava ser, antes de ter o meu registro cassado pela Ordem dos Psiquiatras do Brasil.

Terça, 11 Outubro 2016 12:42

A Salvação de Dario P.

E o silêncio da noite foi cortado pelo latido dos cães enfurecidos. Eu já estava deitado. O corpo estirado na cama e o pensamento focado em Suzana quando o vento resolveu mimetizar os cães e uivar na minha janela. Eram duas horas infiltradas na primeira madrugada do horário de verão na reta final daquele ano interminável.
Quinta, 06 Outubro 2016 12:36

Conto de Paris - Parte I

1955

Foi em um café charmoso a margem do Sena que Margot e Charlotte se conheceram. Margot reclamava com um garçom sobre o açúcar que havia pedido há trinta minutos e ainda não havia chegado. Sentadas em cadeiras próximas, iniciaram uma conversa despretensiosa. Em pouco tempo, as duas mulheres encontraram bem mais pontos em comum do que poderiam esperar de início. Todas as sextas feiras, se encontravam para tomar um café e depois saíam para caminhar.

Sexta, 22 Julho 2016 14:51

O Sétimo Distrito

Era uma noite escura, sem lua. Fria. A iluminação na rua, além de precária, estava encoberta pelas árvores frondosas que miraculosamente tinham sido preservadas da sanha abate-árvores do prefeito anterior. Talvez porque fosse uma rua curta, sem saída, quase uma vila.

Quinta, 16 Junho 2016 03:58

A Missão

Nunca pensei que isso fosse ocorrer conosco. Era tanta paixão, tanto carinho, tanto contentamento quando estávamos juntos!

Quinta, 16 Junho 2016 01:02

Sinais

Agora falta pouco, mas acho importante contar como aconteceu desde o início. No carnaval de 2008 iam fazer quase seis meses que eu não saia com ninguém, acredite essa informação é relevante, Carlos era um dos poucos que sabia, por isso me convidou para passar o feriado na casa dele em Itaipava. Iriam ele, sua mulher Gabi, um casal conhecido, Antonio e Mariana. E a Julia, “combina muito contigo” assegurou a Gabi, “pode ir que é gostosa” me confidenciou Carlos.

Tudo aconteceu numa fração de segundos. O barulho do vidro estilhaçado e a pancada do corpo do deputado Paulino Laluf caindo no chão. No pescoço do parlamentar, dava para ver a pequena seta fincada e a pele avermelhada ao seu redor. Era mais um corrupto abatido por aquele que, em pouco tempo, havia se tornado o super-herói do povo brasileiro e o terror dos corrompidos.

Quinta, 02 Junho 2016 11:45

Espelho, Espelho meu

Ele entrou tarde no restaurante. Seus olhos se espreguiçaram pelo local. À minha procura.