Terror
Segunda, 12 Dezembro 2016 21:31

Bichinho

-Patricia, e aí, como vai a horta orgânica?

Segunda, 12 Dezembro 2016 00:00

Catalepsia

Gritava em pensamentos. Cortaram-lhe as unhas.Rigidez da catalepsia.
Quarta, 30 Novembro 2016 16:17

Agorafobia

Desde criança decidi que seria astronauta. Eu não sonhava em ser astronauta como as outras crianças, eu estava decidido a ser. Enquanto outras crianças brincavam, eu assistia documentários sobre o espaço. Enquanto todos meus amigos liam Harry Potter ou Senhor dos Anéis e discutiam qual era a melhor obra, eu lia Neil de Grasse Tyson, Carl Sagan, Stephen Hawkings... Li tudo que pude sobre a Apollo 11, fui até apaixonado pela Margaret Hamilton durante toda a adolescência e sonhava em encontrar uma garota que amasse o espaço e a ciência tanto quanto eu. Isso só foi acontecer quando estava no terceiro semestre de engenharia aeroespacial no ITA, mas isto não vem ao caso.

Segunda, 14 Novembro 2016 20:43

O monstro no armário

Não sei por que me fazem tantas perguntas. Parece até que eu tenho alguma culpa no que aconteceu. Pelo contrário, tentei evitar. Mas ela não me acreditava.

Segunda, 14 Novembro 2016 20:08

E assim é a vida urbana...

Aos sete anos de idade Brenda ganhou sua primeira câmera filmadora, o equipamento era semiprofissional. Talvez fosse uma câmera cara demais para deixar nas mãos de uma garotinha, mas seus pais acabaram se deslumbrando com a ideia de uma filhinha cineasta e compraram a câmera por impulso.

Sábado, 12 Novembro 2016 12:40

Depois do Devir

OS RAIOS DE SOL atravessaram a porta giratória do banco. Alex se levantou aos poucos, as costas doíam. Procurou o relógio, havia bagunça em volta. Por fim o encontrou, eram oito da manhã. Virou-se para a porta, a barricada tinha aguentado à invasão, ele só não sabia por quanto tempo mais. O vidro estava cheio de marcas de mão, feita com sangue. Seu coração congelou ao pensar no que teria acontecido se os vidros não fossem blindados.

Quinta, 27 Outubro 2016 20:04

O Salto da Fé

A porta se abriu com um rangido nada discreto, O Delegado estava ao celular. Ele já esperava o Policial que se sentou na cadeira a sua frente. As mãos trê-mulas pegaram um cigarro no bolso do colete e um isqueiro, tentou acender o cigarro em três falhas tentativas.

Quinta, 20 Outubro 2016 20:22

Não Brinque com o Deus dos Mortos

Era o ultimo dia do mês de outubro, dia trinta e um, dia dos mortos, das bruxas e de todos os medos. Dia em que os senhores do medo rastejam par fora da terra e que as criaturas do submundo se divertem demasiadamente. Mas para Lena, não passa de um dia de crianças mal educadas com roupas em farrapos e maquiagens escandalosas. Ela brinca, caçoa e denigre a imagem dos senhores do medo, dos mitos e medos, seu namorado diz “não brinque com quem das garras não podes escapar”. Lena debocha, e replicava estupidamente “O que eles vão fazer? Puxar meu pé durante a madrugada?" E em seguida gargalha com astúcia.

Terça, 18 Outubro 2016 20:39

Baseado na Realidade - LUA VERDE

Capítulo 1

LUA VERDE

Sexta, 14 Outubro 2016 11:26

Paragrafo Onírico

Toni estava feliz, verdadeiramente feliz. Estacionou o velho jipe na beira da já desfalecida estradinha de terra e seguiu a pé, o sol resplandecia às 15h e algumas poucas nuvens indicavam que o dia continuaria belo e acomodado. A distancia, já podia ver o Vale da Corcova, vale de tantas boas memórias e aprendizados, irresoluto em sua beleza e imutável em sua serenidade. Era muito simples se deixar levar pelo lugar, se desenhando como uma colcha de retalhos, a grama raspava em seus joelhos, grama alta, alta do tipo que vive e cresce e respira, preenchida em seus meios pelas mais diversas cores de flores, estendendo-se até onde os olhos alcançavam. No horizonte, os dois famosos montes da Corcova que desenhavam o vale, entre eles um lago. Toni se lembrava de quando ele e seus primos corriam por essa colcha de retalhos e chegavam ao lago no que parecia ser apenas alguns minutos, e despreocupados, se atiravam na água doce, onde ficavam até a lua os expulsar, desenhando sonhos nas nuvens e rindo um dos outros até que não houvesse mais risadas em sua caixa de risadas. Toni estava feliz, verdadeiramente feliz.

Página 1 de 7